A ideia que fazemos de alguém

domingo, 29 de maio de 2011
"Nunca amamos ninguém.
Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém.

É a um conceito nosso - em suma, é a nós mesmos - que amamos.
Isso é verdade em toda a escala do amor.
No amor sexual buscamos um prazer nosso dado por intermédio de um corpo estranho. No amor diferente do sexual, buscamos um prazer nosso dado por intermédio de uma ideia nossa."
(Fernando Pessoa)

Boa tarde blogueiros,

Aviso desde já que o post será longo, portanto, se estiver cansado, sem paciência ou se está aqui 'só de bobeira' não leia ok?!

Agora, se vc está afim de se perder (como eu ainda me sinto),  se indagar, tentar entender, fique bem a vontade. Espreguiçe, se ajeite na cadeira, no sofá ou na cama, ou aonde quer que esteja e me ajude. Me ajude a compreender o que sinto.

Pois bem. Murph gosta de me sacanear. Sempre. E em um sábado a noite não poderia ser diferente, claro.

Pra quem acompanha o blog, sabe muito bem da atual conjectura do meu universo particular. 

A garota que vos escreve está solteira, em um processo intenso e punk de renovação pessoal, utilizando-se de vários artifícios para alcançar com máxima brevidade o resultado pretendido: SER FELIZ OUTRA VEZ.

Utópico não é mesmo!? rs.
Maaaaas, voltando ao Murph, eis que pela 3ª semana consecutiva me dirijo a Sedna (uma boate super badalada da cidade), num sábado a noite, pra curtir o som do DEXTERZ e óbvio, ver o gatinho do Junior Lima tocar (sim sim, sou da época em que tds as garotas do país eram fãs da duplinha meio brega e fofa Sandy & Junior, e dai?! rs).

Porém, como tenho saído praticamente o mês todo, estou com os pés destruídos pelo salto alto. Foi então que tive a estúpida ideia de dar uma pausa em todo o glamour e aderir ao visual "despojado e relax" (grande besteira), com direito a vestidinho clean, rasteira (super estilosa - é verdade, mas ainda assim é uma rasteira) e acessórios básicos; ontem estava tudo muito básico mesmo, enfim...

Chego lá e dou de cara com o ex* (elogios retirados), abraçado com a garota* (elogios retirados) que de tanto infernizar o namoro acabou conseguindo o que queria: ele de novo (confirmação das minhas suspeitas. Droga.).

Pânico. Total.
Fiquei naquela: vou embora ou fico aqui? fujo ou enfrento? sofro ou me escondo?

Fiquei. Enfrentei. Sofri. Enxerguei.

Ontem, pela primeira vez, passado mais de ano de convivência, enxerguei o falecido REAL, sem máscaras, desnudo da ilusão criada por mim, e foi um choque. 

Só agora entendo por que F. Pessoa escreveu: "Nunca amamos ninguém.  Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém." 

É isso mesmo mon chèr. 

Eu NUNCA amei o cara que encontrei ontem na balada. NUNCA. 
É IMPOSSÍVEL amar o cara de ontem. É IMPOSSÍVEL amar o falecido REAL. Ele causa repulsa, desprezo e nojo. É um lixo ambulante. Aquele quem foi dono do meu coração e de tudo o mais é outra pessoa. É o falecido que eu inventei, mas que não existe. Nunca existiu e nunca existirá.

Saber disso é doloroso e também é libertador. Quão aliviante é a sensação que tenho hoje. Tenho o coração anestesiado, ferido e magoado - é verdade, mas com o sangue estancado.



Acordei tentando entender tudo o que aconteceu ontem. Faço as seguintes ponderações:

1. "Nunca amamos ninguém.  Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém."

2. Nunca, mas nunca mesmo amei o falecido real. Amei uma ilusão. Uma fantasia criada por mim e mantida pelo ex* (elogios retirados).

3. Nós nunca conhecemos o outro. Nunca. O ser humano consegue sempre surpreender; mentindo, enganando, mutilando, sem se importar com a dor e devastidão causada, afinal, ele só se importa com o próprio umbigo* (elogios retirados).

Assim como a terapia, não entendo muito bem o que isso representa ou como me modificará e ajudará agora. Por mais que eu tente entender, tenho apenas impressões, pensamentos confusos e emoções à flor da pele. Mas de uma coisa estou certa, me fará bem, muito bem...

Bjo, bjo

4 comentários:

Anônimo Says:
29 de maio de 2011 18:38

Que engraçado, eu cheguei a essa mesma conclusão recentemente. Que o cara que eu amei foi o cara do começo do namoro, só porque ele se mostrou como uma pessoa que se importava, que faria tudo pra me conquistar, que nunca me faria chorar (ele disse isso ¬¬)... E olha, eu nunca chorei tanto (e ainda choro) por alguém, como por esse ex. Ou seja, eu me apaixonei por essa propaganda que ele fez de si mesmo no começo, como alguém que só uma louca não se abriria e não permitiria o sentimento entrar já que ele era tão perfeito e estava disposto a me dar tanto amor. Mas o cara em si, o real, nossa, esse se me dessem a descrição dele antes de rolar o primeiro encontro, antes de eu me deixar encantar...desse ai eu passava longeeee!!! Tudo que eu sabia que eu não queria pra mim ele era. Mas infelizmente a mulher é criada para amar, pra não ver beleza e sim personalidade, pra ser mãe, pra cuidar da casa...e nessa a gente releva absolutamente tudo só pra ter a pessoa do nosso lado. Porque o amor vence tudo né...mentira. É nessa que quando a gente abre mão de tudo que podemos pra continuar com aquela pessoa e praticamente nos anulamos, que ela simplesmente enjoa e sente que mais nada tem a fazer ali naquele relacionamento já que já te conquistou por completo. O que eu aprendi foi isso...chega desse amor romântico que tudo supera, cego, surdo e mudo. Eu quero é enxergar muito bem, saber direitinho quem é aquela pessoa antes de me envolver. Não acreditar nas máscaras que as pessoas usam quando querem conquistar alguém. As pessoas vão sempre querer mostrar só o seu melhor lado no começo, cabe a nós não se deixar iludir que é tudo um conto de fadas mesmo como a pessoa está pintando. Porque depois que você acredita nisso, todos os defeitos do cara despencam na sua frente e você não vê ou releva, não se importa...
E ai só depois de muitoooo sofrimento, muitaaaa terapia você consegue enxergar que aquele cara era na verdade um lixo comparado ao o que você merece. Então eu quero é poupar lágrimas, poupar dinheiro gasto em terapia e escolher muito bem daqui pra frente, sem deixar o romantismo e a carência influenciar na minha decisão.
E olha, esses exs miseráveis sempre vão aparecer na nossa frente nas horas mais inconvenientes possíveis! Eu sempre lembro do que uma antiga psico minha me disse uma vez: a gente tem que estar SEMPRE bonita e cheirosa porque nunca se sabe quem pode encontrar pela frente. As vezes dá até sorte de ser um gato novo! Hehe! Mas se for o ex desgraçado, menina, não há melhor vingança do que a indiferença. E quando ele te ver lá maravilhosa, linda e feliz ele vai pensar é que ele que não foi nada pra você! Pior, vai pensar "E não é que terminar comigo fez um bem danado pra ela!". Claro que ainda não to nessa fase feliz, mas to decida a pelo menos fingir que estou maravilhosamente bem caso ele me veja por ai! Haha! Tenho esperança de que quem sabe, de tanto fingir que estou feliz, não acabo esquecendo que é fingimento e a felicidade não se torna realidade?

bjoo

Andréa (coloquei anônimo pq a conta do google deu pala!)

Sara Caroline Says:
29 de maio de 2011 21:19

Oi Andréa.
Estamos passando pela msm situação, com bastardos diferentes, mas iguais na vagabundagem, competindo acirradamente quem é mais desgraçado que o outro.

Eu tô de um jeito que nem sei mais o que fazer. Vc sabe que já tentei de tudo! Pedi socorro a Deus e Ele acabou de colocar um anjo no meu caminho, que me estendeu a mão e se dispôs a me guiar.
Eu aceitei a ajuda e dei minha mão a esse anjo, hoje, algumas horas depois que havia escrito o post.

Sinceramente, tudo isso já passou dos meus limites e não consigo mais viver assim. O anjo (um amigo de looooonga data) me estendeu a mão e disse que não vai soltar mais, até que eu esteja bem outra vez.

O que me traz esperança é saber que Deus, com sua infinita graça, misericórdia e amor não me abandona jamais, e agora, colocou alguém pra me ajudar mais de perto.
Como diz uma das músicas que o anjo gravou pra mim, afirmo que:

"Só quem pode ver
Tudo o que está em mim
É quem poderá saber
O que eu posso sentir
E mostrar que há motivos, razão pra prosseguir
E mostrar que estou mais forte pra seguir" (Razão Para Seguir - Aeroilis).

É isso ae bonita. E que Deus, psico, amigos e tudo o mais nos ajude, porque há motivos, razão para prosseguir...

Bjo

Rodrigo Rocha Says:
30 de maio de 2011 19:17

Sara passei para conhecer seu blog ele é notº10, show, espetacular, muito maneiro com excelente conteúdo desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
Um grande abraço e tudo de bom

Sara Caroline Says:
30 de maio de 2011 22:21

Olá Rodrigo!
Qt honra em seus elogios! Muito obrigado! Fico muito feliz.
Seja sempre bem vindo e opine quando quiser.

Abração =]