0 Compreenderia?!

terça-feira, 19 de junho de 2012
video

" 'Cause I've been in love before
And I found that love was more
Than just holdin' hands.

If I give my heart
To you,
I must be sure
From the very start
That you
Would love me more than her.

If I trust in you
Oh, please,
Don't run and hide.
If I love you too
Oh, please,
Don't hurt my pride like her

'Cause I couldn't stand the pain."

I can not stand.
And I could not understand what you want to tell me days ago.
What do you want?

1 A alegria fugidia

segunda-feira, 18 de junho de 2012
ORAÇÃO A TERESINHA DO MENINO JESUS

Perdi o jeito de sofrer.
Ora essa.
Não sinto mais aquele gosto cabotino da tristeza.
Quero alegria! Me dá alegria,
Santa Teresa!
Santa Teresa não, Teresinha...
Teresinha... Teresinha...
Teresinha do Menino Jesus.

Me dá alegria!
Me dá a força de acreditar de novo
Pelo Sinal
Da Santa
Cruz!
Me dá alegria! Me dá alegria,
Santa Teresa!...
Santa Teresa não, Teresinha...
Teresinha do Menino Jesus.

(Manuel Bandeira)

Pois bem Blogueiros,

Quero alegria, me dá alegria!
Alegria que há muito se perdeu

por tantos caminhos tentou voltar,
chegou bem perto, pertinho,
mas como num piscar de olhos se fez fugidia,
desertora, esquiva...

Oh sentimento impalpável e tempestuoso!
volte a fazer morada aqui!
dentro de mim.

Ainda que por breve lapso de tempo
traga o sorriso maroto,
aquele gostoso que sempre escapava
entre risos e beijos nervosos


e olhares que mais diziam do que viam...

0 Ounn..!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

1 Es-co-lhas

Blogueiros,

O que dizer, o que pensar, o que escrever?!
Ou melhor, por onde começar...?

Às vezes, quando uma mulher se prepara para sair, ela espalha todas suas roupas, sapatos e bolsas pelo quarto, para visualizar com mais clareza suas possibilidades, e então, poder escolher a que melhor lhe convém.
Assim sou eu com o blog e minha vida.
Preciso dispor em palavras, frases e textos inteiros o que vivo, o que penso, o que sinto, o que quero, o que sonho, o que espero, o que temo, o que anseio, o que fujo, o que sou.

Quem eu sou?
Onde quero estar?
O que eu quero fazer?
O que sinto agora, a despeito de você, de mim, das escolhas que fiz?

É como disse Nietszche, na obra de Irvim Yalom: “Então, você esconde sua vontade de si mesmo. Você precisa agora aprender a reconhecer sua vida e a ter a coragem de dizer "Assim escolhi!". O espírito de um homem se constrói a partir de suas escolhas!” .

Escolhas.
Es-co-lhas.
Preciso fazê-las outra vez.
E sempre, e sempre, e sempre, e sempre.
Bjo, bjo

0 Meu ex imaginário. Vamos?!

terça-feira, 12 de junho de 2012
Vamos vamos vamos!


MEU EX IMAGINÁRIO

Estréia nacional da comédia que retrata, de maneira bem diferente, como uma relação mal resolvida pode assombrar, interferir, atrapalhar e acabar com as nossas próximas tentativas de ser feliz. Em cartaz dias 16 e 17 de Junho no Teatro...
Data: 16 e 17 de Junho.
Hora: Sábado às 21h e Domingo às 20h.
Local: Teatro ...

Coisas melhores estão por vir. E tenho dito.

Bjo, bjo

0 Primeiros Movimentos! Quasar Jovem

Imperdível! Let's go!!!

Bjo, bjo

0 Blog das 30 pessoas: É dia dos namorados ( mas também é dia do meu post...

Impossível não compartilhar. Prometo que farei também meu próprio post sobre o dia dos namorados, mas é que ainda não digeri algumas coisas, preciso um pouco mais de tempo...

Bjo, bjo blogueiros queridos e de quem morro de saudades!

Blog das 30 pessoas: É dia dos namorados ( mas também é dia do meu post...:

Hoje é dia dos namorados!
Mas azar o deles, porque é o dia do meu post e não vou escrever em rosinha nem distribuir flores. Aviso que não vai ter algodão, beijos e corações voando.Também não vou sortear uma caixa de bombons, nem publicar mensagens de amor aqui.
Segundo minhas contas hoje é dia 12, que vem depois do 11 e antes do 13, ou seja, nada mudou, o famoso dia dos namorados não significa nada para mim .
A minha questão é a seguinte - Não acredito nas relações humanas. Simples assim.
Todo aquele cristal de almas gêmeas, amores eternos, acho tudo conversa mole.
E como cheguei a essa conclusão? Bom, não foi nos braços do George Clooney.
Ralei pra caramba em relacionamentos amorosos, de trabalho, familiares e com estranhos.
Eu tinha boas intenções e acreditava que os outros também tinham. Com o tempo aprendi que todos nós somos movidos por interesses próprios e isto nem sempre inclui o bem estar do outro.
Isso é crime? Não, é a natureza humana. Não estamos aqui movidos pelo amor, estamos aqui pela biologia. Se meus pais se amassem loucamente, mas nunca tivessem tido sexo, eu não existiria, então não é o amor que move o mundo.
E existe amor? Não sei, mas é lindo de acreditar nessa corrente do bem, o amor universal que nos une e nos faz melhor, também acho fofo pensar assim.
Por outro lado essa noção de amor cristaliza e esconde muitas coisas, crescem expectativas e o amor faz o ser humano parecer maior do que é.
Quem ama perdoa, quem ama cuida, quem ama protege, quem ama faz o impossível.
Mentira. Somos todos humanos e nossa idéia de amor pode nos guiar, mas nem sempre indica o caminho e nem por isso deixamos de ser o que somos, pessoas, e sendo assim estamos sujeitos as nossas paixões e vontades e para conseguir o objeto do nosso desejo somos capazes de disfarçar nossas más intenções, nossos impulsos egoístas, nossos objetivos suspeitos.
Quando eu acreditava no amor, lá pelo século XV, quando era uma inocente garota, o amor parecia acima de qualquer coisa e escolher um príncipe era divertido. Mas com o tempo o amor começou a fechar meu círculo de exigências e ficou tudo mais difícil. O meu príncipe me amava, mas fazia questão de ter um comportamento humano, então conclui que não era amor. Como pode ser amor se ele é humano e comete erros que apenas os humanos cometem?
Demorei para entender, o amor não canoniza ninguém, não santifica, a maneira como agimos continua mais ligada a seres rasteiros do que a anjos.
Depois de um longo período de agonia, quando percebi o motor das relações humanas, renasci e vi a maravilha que era estar livre de idéias cristalizadas e noções distorcidas de amor .
Não sei se é amor, mas gosto de príncipes desencanados, com facilidade de admitir suas fraquezas. Não preciso de frases de efeito, nem de promessas eternas, prefiro mesmo conhecer o ser humano que está diante de mim.
Sem essa noção de amor o que resta é muita diversão. Ver que todos são humanos, todos erram e cada um age de acordo a sua vontade me deixa livre para ser quem eu sou, já que minha roupa de princesa se perdeu no meio do caminho.
Os outros querem alguma coisa de mim? Bom, eu também quero deles. Mas assim dito de maneira transparente é um bom negócio, somos isso, pessoas em um planeta tentando sobreviver e se divertir um pouco .
Tem os românticos que curtem flores, frases e coisas assim. Tudo bem, cada um escolhe como viver, para mim não deu certo, não foi um caminho agradável.
Gosto de coisas mais cruas, mais diretas. Relacionamentos entre dois seres mortais, cheios de erros e de defeitos. É amor? Não sei. Talvez seja humana demais para saber, mas quando não corremos atrás desse famoso amor, dessa idéia vendida, percebemos como a vida pode ser divertida, seres humanos são um caos ambulante e viver no meio disso em vez de sonhar com tempos melhores pode ser libertador.

(Lara D.)

0 Esperança

"Saúdo-te, esperança, tu que vens de longe,
inundas com teu canto os tristes corações,
tu que dás novas asas aos sonhos mais antigos,
tu que nos enches a alma de brancas ilusões.

Saúdo-te, Esperança.
Tu forjarás os sonhos
naquelas solitárias desenganadas vidas,
carentes do possível de um futuro risonho,
naquelas que inda sangram as recentes feridas.

Ao teu sopro divino fugirão as dores
como tímido bando de ninho despojado,
e uma aurora radiante,
com suas belas cores,
anunciará às almas que o amor é chegado."

(Pablo Neruda)

Algum dia, talvez...

0 O risco das palavras

domingo, 10 de junho de 2012
(Para Moema de C. e Silva Olival)
Ah! a miséria da oficina das palavras!
Onde pescar a que melhor convém?

Maiakovski

Diante de você sempre emudeço.
Tenho as palavras batendo, ba-ten-do
ao peito mais que à garganta.
Mas é tão grande o risco das palavras
que, delas, finjo que me esqueço.
Ah, as palavras, se não houvesse o risco,
eu diria todas, tropeçando em pedras
como algumas cachoeiras, mas jorrando
sem parar a urgência de suas águas.
Mas as palavras acordam até mesmo
os deuses mais adormecidos
e é melhor não dizê-las, guardá-las
como pedras, mesmo ferindo o peito.
Se eu não as disse algum dia,
alguém lhe dirá sem medo do risco,
porque há os que abrem as comportas
e extravasem sem reservas suas águas.
Mas eu sou dessas barragens
que não se entregam nem extravasam,
mesmo com a maior das enchentes.

(Darcy França Denófrio)

0 Procura-se

Quero um amigo verdadeiro
a quem possa vomitar
a alma e o coração inteiro.

Que me ouça sem interromper,
sem condenar nem defender,
que apenas me ouça o mais profundo.

E depois, sem nada cobrar,
seja terno, seja puro, só amigo,
bebendo comigo, sem dividir nem multiplicar,
a grande solidão de meus segredos.



(Darcy França Denófrio)