1 Homem de Lata

segunda-feira, 8 de outubro de 2012
É curioso como a vida pode se voltar contra si.
É irritante o quanto o blog já se voltou contra mim.
Palavras, pequenas, palavras apenas...

Estou sumida, cansada, irritada, desgastada, de "saco cheio" e só, muito só.
Trabalho, estudo, dedicação, entrega, busca desenfreada pelo conhecimento.

Solidão.

Solidão é estar rodeada de pessoas, ter - ainda que momentaneamente alguém (non plus mon chèr) e, apesar de tudo, se sentir só.

É ver os dias passarem, mais um ano solitário, conhecer um monte de gente nova, bacana, interessante e você ali, na sua zona de conforto, na sua redoma de vidro que ninguém consegue transpor (hoje, sequer você consegue isso).
É ter se tornado tão independente, tão auto-suficiente, tão "dona do seu próprio nariz" e tão  cheia de razão, argumentos, experiência e muito blá blá blá, que no final das contas não valem nada, tampouco satisfazem o ego, a carência e a necessidade de se estar a dois.

É horrível perceber que tanta mudança, tanto esforço e sacrifício não trouxeram tanta coisa boa assim. Ao inverso disso, te distanciaram da realidade, das pessoas e especialmente, do amor.

Depois de tudo, não consigo relaxar, não consigo baixar a guarda, não consigo confiar. Me tornei o Homem de Lata, do Mágico de Oz, feita de aço da cabeça aos pés e que só busca um coração.

Será que um dia vou conseguir ouvir meu coração bater outra vez?

0 Outra vida

domingo, 19 de agosto de 2012
"Depois do desastre e mil pedaços,
 recompusemos nossos destroços
 e do que sobrou - um novo começo.

Nossas mãos unidas
ganharam outra força
e reinventamos outra vida."

 (Restauração. Sempre, Darcy França Denófrio).
 
Bom dia blogueiros,
 
Como é bom estar de volta às palavras.
 
Hoje, relendo Darcy França D., me deparei com esse poema que tanto gosto: Restauração.
Está aí algo que busquei com muito afinco e dedicação. Restauração; um novo começo; reinvenção; outra vida.
 
Outra vida.
 
É maravilhoso perceber que, ainda que muitas coisas estejam exatamente no mesmo lugar, eu não estou.
Os conselhos que todas as pessoas do mundo dão e que você, tenta seguí-los (em vão, pois, sem convicção), de repente se tornam sua própria escolha e decisão.
 
Nessa outra vida, você se torna senhor de si e dono da sua razão.
 
Você descobre que não adianta se sabotar, viver melindrosamente, construindo-se em cima de emoções passadas e não mais relevantes.
 
Você percebe que a outra vida é outra mesmo, e que você já não se encaixa naquele velho molde apertado e desgastado. Você cresceu. Na verdade, você se agigantou; está do tamanho certo, o seu.
 
Pois, "depois do desastre e mil pedaços, recompusemos nossos destroços e do que sobrou - um novo começo. (...) e reinventamos outra vida."

Bjo, bjo!

0 Fazendo as pazes com meu passado

domingo, 12 de agosto de 2012
Palavra Adiada

Eu sempre quero lhe dizer a palavra certa
ou quem sabe, a que você mais espera,
no entanto ela fica presa e represa
e mais uma vez protelo o instante.

O que houve entre nós não foi um equívoco,
foi a moenda dos dias moendo o remôo da mó
que moía o nosso macerado trigo de cada dia,
esmagando nossos dois grãos exaustos da moagem.

E vendo seus gestos de remissão e esforço,
eu quero perdoar, mas não sei se posso,
porque antes de nada foi feito para preservar
dentro de mim o incenso de flor-de-laranjeiras.

Nada foi feito para alargar o leito
tão raso e tão cheio de peixes-seixos
por onde fluía o pequeno fio
de meu minguado rio interior.

Darcy França Denófrio in Amaro mar, 1988.


video

Boa tarde Blogueiros,

Domingo, dia dos Pais, dia de comemoração. Coisa boa.
Parabéns dados ao meu Pai, com direito a presente, almoço com a família reunida, etc e tal. Desejo igualmente muitas alegrias a todos os Pais desse Brasil tão vasto e lindo.

Parabéns Pais!

Destarte, o que me traz ao blog hoje não está ligado ao meu Pai, tampouco aos festejos do dia. Estou aqui para compartilhar com vcs uma situação, no mínimo, cabulosa e quem sabe, surpreendente.

Pois bem.

Para aqueles que já acompanham o blog há algum tempo, peço licença para fazer um "brief history" de 2010 até hoje:

Conheci alguém; me apaixonei; amei: 2010/2011; rompemos: março/2011; desespero, tristeza generalizada por meses a fio; terapia; viagens; atitudes impulsivas e desregradas; romance cinematográfico direto da Itália para o Brasil; perda de uma das pessoas mais amadas em toda minha vida, meu avôzinho; "alta" na terapia (saudades da linda Dra. Jolie): 2011; redescobrimento de mim; superação; equilíbrio emocional; novos propósitos de vida; alegria; paz: 2012.

Em 2012, acerca de dois/três meses, inicio o processo de coaching, e coloco um ponto final, de uma vez por todas, em qualquer vestígio pernicioso na minha vida; incluindo o antigo relacionamento e, por óbvio, o ex.
 
Vencidas todas essas etapas e voltando aos dizeres de um certo e-mail, enviado em meados de abril/2011, eis que decido: Agora sim, estou pronta.
 
Pronta pra quê?! Pra ter contato com a pessoa que desencadeou muitos dos acontecimentos relevantes em pelo menos, dois anos da minha vida.

Como isso aconteceu? Face; what's up; reencontro, como ele mesmo disse: cara a cara.
Sim queridos blogueiros, nos reencontramos.
Ontem. No "lugar de sempre", não é mesmo ex?! (Sim, ele está lendo; na verdade me questionou se seria motivo de um post novo e, atendendo a pedidos, é, rs).
 
O que eu quero dizer com isso tudo queridos é que fiz as pazes com meu passado.
Depois de um ano e meio, nos encontramos, conversamos, civilizadamente, como dois adultos, com emoções e ânimos acalmados.
 
O resultado disso tudo foi descobrir que a raiva, a ira, o amor contrariado e mal resolvido, a decepção, a tristeza, enfim, passa. Com o tempo, tudo passa e tudo toma a forma devida.
O amor existiu, para ambos; e acabou, também para ambos. Ele seguiu sua vida e eu, a minha.
 
Hoje, eu só tenho a agradecer; a Deus, por me fazer forte; a vida, por me tornar cada dia mais humana; a família, que me deu suporte; aos amigos, que não me deixaram sozinha um instante sequer; e a vc, ex, que apesar de todos (e não são poucos) os pesares, mudou a forma de eu ver o mundo e de encarar a minha própria existência.
 
Eu sou a soma dos momentos bons e maus, alegres e tristes, divertidos e raivosos; sou um conjunto de coisas, sentimentos, percepções e experiências. 
 
Eu sou "uma metamorfose ambulante"...

Bjo, bjo.

2 Coaching!

sábado, 21 de julho de 2012
O que dizer depois de tanto tempo distante do blog, distante dos posts, distante dos amigos blogueiros?!

Nem sei por onde começar... talvez, pelo motivo que me trouxe de volta, o Coaching.

Explico.

Estou passando por um processo de coaching atualmente e, para quem ainda não sabe bem o que é ou como funciona, seguem algumas informações bacanas, encontradas no site da Wikipedia:

Coaching é um processo definido com um acordo entre o coach (profissional) e o coachee (cliente) para atingir a meta desejada pelo cliente, onde o coach apoia o cliente na busca de realizar as metas de curto a longo prazo através da identificação e uso das próprias competências desenvolvidas, como também do reconhecimento e superação de suas fragilidades.

O coach (treinador, numa tradução à letra) atua encorajando e/ou motivando o seu cliente, procurando transmitir-lhe capacidades ou técnicas que melhorem as suas capacidades profissionais ou pessoais, visando a satisfação de objetivos definidos por ambos, considerando ideias como a de que o simples fato de compartilhar pensamentos/ideias que estão soltos e poder organizá-los, transformando em uma meta desafiante com um Plano de Ações pode levar a concretizar antigos sonhos.

Atualmente existem três grandes tipos de coaching, Coaching executivo, Coaching de performance e o Coaching pessoal, os quais se subdividem em outros nichos. Dentre estes, escolhi o Coaching pessoal ou coaching de vida (life coaching).

Este tipo específico de coaching objetiva a capacitação das pessoas na sua auto-realização, pelo alcance de suas metas, alinhando-as para uma vida equilibrada com seus valores, missão e propósito de vida. A meta a ser trabalhada pode estar em qualquer área da vida da pessoa, como saúde, relacionamentos, espiritualidade, finanças, carreira, administração do tempo, família, etc.

O coach vai apoiar o coachee (cliente) na definição da meta, na estratégia para alcançar os resultados almejados e também na superação dos desafios que aparecerem ao longo do caminho. Durante o processo de coaching, o foco é no presente e no futuro, e o coach trabalhará para manter o coachee em ação para que, ao final, ele realize o que se propôs.

Pois bem, feitas tais considerações, confesso que voltar a escrever no blog é uma das ações que me propus, pois reconheço seu valor e relevância no meu dia-a-dia, e é isso o que faço agora: cumpro mais uma tarefa, em busca de um objetivo maior.

Aos poucos vou apresentando mais do processo de coaching, seu significado, incidências, modificações e progressos pessoais. Estou a caminho da 5ª sessão e já percebo reflexos dessa busca pelo autoconhecimento em áreas importantes da minha vida. Sessão após sessão me vejo mais próxima do meu "B"... rs.

Por ora é isso pessoal.

Saudades!

Bjo, bjo
sexta-feira, 20 de julho de 2012
O que dizer depois de tanto tempo distante do blog, distante dos posts, distante dos amigos blogueiros?!
Nem sei por onde começar... talvez, pelo motivo que me trouxe de volta, o Coaching.

Explico.

Estou passando por um processo de coaching atualmente e, para quem ainda não sabe bem sobre o que é ou como funciona, seguem algumas informações bacanas, encontradas no site da Wikipedia:

Coaching é um processo definido com um acordo entre o coach (profissional) e o coachee (cliente) para atingir a meta desejada pelo cliente, onde o coach apoia o cliente na busca de realizar as metas de curto a longo prazo através da identificação e uso das próprias competências desenvolvidas, como também do reconhecimento e superação de suas fragilidades.

O coach (treinador, numa tradução à letra) atua encorajando e/ou motivando o seu cliente, procurando transmitir-lhe capacidades ou técnicas que melhorem as suas capacidades profissionais ou pessoais, visando a satisfação de objetivos definidos por ambos, considerando ideias como a de que o simples fato de compartilhar pensamentos/ideias que estão soltos e poder organizá-los, transformando em uma meta desafiante com um Plano de Ações pode levar a concretizar antigos sonhos.

Existem, pelo menos, três diferentes tipos de coaching, dentre os quais escolhi o Coaching pessoal ou coaching de vida (life coaching).

Este tipo específico de coaching objetiva a capacitação das pessoas na sua auto-realização, pelo alcance de suas metas, alinhando-as para uma vida equilibrada com seus valores, missão e propósito de vida. A meta a ser trabalhada pode estar em qualquer área da vida da pessoa, como saúde, relacionamentos, espiritualidade, finanças, carreira, administração do tempo, família, etc. O coach vai apoiar o coachee (cliente) na definição da meta, na estratégia para alcançar os resultados almejados e também na superação dos desafios que aparecerem ao longo do caminho. Durante o processo de coaching, o foco é no presente e no futuro, e o coach trabalhará para manter o coachee em ação para que, ao final, ele realize o que se propôs. Atualmente existem vários nichos de coaching pessoal, entre eles: Coaching de Casamento (ou de noivas), Coaching para Emagrecimento, Coaching para Jovens, Coaching Financeiro, e afins.

0 Compreenderia?!

terça-feira, 19 de junho de 2012
video

" 'Cause I've been in love before
And I found that love was more
Than just holdin' hands.

If I give my heart
To you,
I must be sure
From the very start
That you
Would love me more than her.

If I trust in you
Oh, please,
Don't run and hide.
If I love you too
Oh, please,
Don't hurt my pride like her

'Cause I couldn't stand the pain."

I can not stand.
And I could not understand what you want to tell me days ago.
What do you want?

1 A alegria fugidia

segunda-feira, 18 de junho de 2012
ORAÇÃO A TERESINHA DO MENINO JESUS

Perdi o jeito de sofrer.
Ora essa.
Não sinto mais aquele gosto cabotino da tristeza.
Quero alegria! Me dá alegria,
Santa Teresa!
Santa Teresa não, Teresinha...
Teresinha... Teresinha...
Teresinha do Menino Jesus.

Me dá alegria!
Me dá a força de acreditar de novo
Pelo Sinal
Da Santa
Cruz!
Me dá alegria! Me dá alegria,
Santa Teresa!...
Santa Teresa não, Teresinha...
Teresinha do Menino Jesus.

(Manuel Bandeira)

Pois bem Blogueiros,

Quero alegria, me dá alegria!
Alegria que há muito se perdeu

por tantos caminhos tentou voltar,
chegou bem perto, pertinho,
mas como num piscar de olhos se fez fugidia,
desertora, esquiva...

Oh sentimento impalpável e tempestuoso!
volte a fazer morada aqui!
dentro de mim.

Ainda que por breve lapso de tempo
traga o sorriso maroto,
aquele gostoso que sempre escapava
entre risos e beijos nervosos


e olhares que mais diziam do que viam...

0 Ounn..!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

1 Es-co-lhas

Blogueiros,

O que dizer, o que pensar, o que escrever?!
Ou melhor, por onde começar...?

Às vezes, quando uma mulher se prepara para sair, ela espalha todas suas roupas, sapatos e bolsas pelo quarto, para visualizar com mais clareza suas possibilidades, e então, poder escolher a que melhor lhe convém.
Assim sou eu com o blog e minha vida.
Preciso dispor em palavras, frases e textos inteiros o que vivo, o que penso, o que sinto, o que quero, o que sonho, o que espero, o que temo, o que anseio, o que fujo, o que sou.

Quem eu sou?
Onde quero estar?
O que eu quero fazer?
O que sinto agora, a despeito de você, de mim, das escolhas que fiz?

É como disse Nietszche, na obra de Irvim Yalom: “Então, você esconde sua vontade de si mesmo. Você precisa agora aprender a reconhecer sua vida e a ter a coragem de dizer "Assim escolhi!". O espírito de um homem se constrói a partir de suas escolhas!” .

Escolhas.
Es-co-lhas.
Preciso fazê-las outra vez.
E sempre, e sempre, e sempre, e sempre.
Bjo, bjo

0 Meu ex imaginário. Vamos?!

terça-feira, 12 de junho de 2012
Vamos vamos vamos!


MEU EX IMAGINÁRIO

Estréia nacional da comédia que retrata, de maneira bem diferente, como uma relação mal resolvida pode assombrar, interferir, atrapalhar e acabar com as nossas próximas tentativas de ser feliz. Em cartaz dias 16 e 17 de Junho no Teatro...
Data: 16 e 17 de Junho.
Hora: Sábado às 21h e Domingo às 20h.
Local: Teatro ...

Coisas melhores estão por vir. E tenho dito.

Bjo, bjo

0 Primeiros Movimentos! Quasar Jovem

Imperdível! Let's go!!!

Bjo, bjo

0 Blog das 30 pessoas: É dia dos namorados ( mas também é dia do meu post...

Impossível não compartilhar. Prometo que farei também meu próprio post sobre o dia dos namorados, mas é que ainda não digeri algumas coisas, preciso um pouco mais de tempo...

Bjo, bjo blogueiros queridos e de quem morro de saudades!

Blog das 30 pessoas: É dia dos namorados ( mas também é dia do meu post...:

Hoje é dia dos namorados!
Mas azar o deles, porque é o dia do meu post e não vou escrever em rosinha nem distribuir flores. Aviso que não vai ter algodão, beijos e corações voando.Também não vou sortear uma caixa de bombons, nem publicar mensagens de amor aqui.
Segundo minhas contas hoje é dia 12, que vem depois do 11 e antes do 13, ou seja, nada mudou, o famoso dia dos namorados não significa nada para mim .
A minha questão é a seguinte - Não acredito nas relações humanas. Simples assim.
Todo aquele cristal de almas gêmeas, amores eternos, acho tudo conversa mole.
E como cheguei a essa conclusão? Bom, não foi nos braços do George Clooney.
Ralei pra caramba em relacionamentos amorosos, de trabalho, familiares e com estranhos.
Eu tinha boas intenções e acreditava que os outros também tinham. Com o tempo aprendi que todos nós somos movidos por interesses próprios e isto nem sempre inclui o bem estar do outro.
Isso é crime? Não, é a natureza humana. Não estamos aqui movidos pelo amor, estamos aqui pela biologia. Se meus pais se amassem loucamente, mas nunca tivessem tido sexo, eu não existiria, então não é o amor que move o mundo.
E existe amor? Não sei, mas é lindo de acreditar nessa corrente do bem, o amor universal que nos une e nos faz melhor, também acho fofo pensar assim.
Por outro lado essa noção de amor cristaliza e esconde muitas coisas, crescem expectativas e o amor faz o ser humano parecer maior do que é.
Quem ama perdoa, quem ama cuida, quem ama protege, quem ama faz o impossível.
Mentira. Somos todos humanos e nossa idéia de amor pode nos guiar, mas nem sempre indica o caminho e nem por isso deixamos de ser o que somos, pessoas, e sendo assim estamos sujeitos as nossas paixões e vontades e para conseguir o objeto do nosso desejo somos capazes de disfarçar nossas más intenções, nossos impulsos egoístas, nossos objetivos suspeitos.
Quando eu acreditava no amor, lá pelo século XV, quando era uma inocente garota, o amor parecia acima de qualquer coisa e escolher um príncipe era divertido. Mas com o tempo o amor começou a fechar meu círculo de exigências e ficou tudo mais difícil. O meu príncipe me amava, mas fazia questão de ter um comportamento humano, então conclui que não era amor. Como pode ser amor se ele é humano e comete erros que apenas os humanos cometem?
Demorei para entender, o amor não canoniza ninguém, não santifica, a maneira como agimos continua mais ligada a seres rasteiros do que a anjos.
Depois de um longo período de agonia, quando percebi o motor das relações humanas, renasci e vi a maravilha que era estar livre de idéias cristalizadas e noções distorcidas de amor .
Não sei se é amor, mas gosto de príncipes desencanados, com facilidade de admitir suas fraquezas. Não preciso de frases de efeito, nem de promessas eternas, prefiro mesmo conhecer o ser humano que está diante de mim.
Sem essa noção de amor o que resta é muita diversão. Ver que todos são humanos, todos erram e cada um age de acordo a sua vontade me deixa livre para ser quem eu sou, já que minha roupa de princesa se perdeu no meio do caminho.
Os outros querem alguma coisa de mim? Bom, eu também quero deles. Mas assim dito de maneira transparente é um bom negócio, somos isso, pessoas em um planeta tentando sobreviver e se divertir um pouco .
Tem os românticos que curtem flores, frases e coisas assim. Tudo bem, cada um escolhe como viver, para mim não deu certo, não foi um caminho agradável.
Gosto de coisas mais cruas, mais diretas. Relacionamentos entre dois seres mortais, cheios de erros e de defeitos. É amor? Não sei. Talvez seja humana demais para saber, mas quando não corremos atrás desse famoso amor, dessa idéia vendida, percebemos como a vida pode ser divertida, seres humanos são um caos ambulante e viver no meio disso em vez de sonhar com tempos melhores pode ser libertador.

(Lara D.)

0 Esperança

"Saúdo-te, esperança, tu que vens de longe,
inundas com teu canto os tristes corações,
tu que dás novas asas aos sonhos mais antigos,
tu que nos enches a alma de brancas ilusões.

Saúdo-te, Esperança.
Tu forjarás os sonhos
naquelas solitárias desenganadas vidas,
carentes do possível de um futuro risonho,
naquelas que inda sangram as recentes feridas.

Ao teu sopro divino fugirão as dores
como tímido bando de ninho despojado,
e uma aurora radiante,
com suas belas cores,
anunciará às almas que o amor é chegado."

(Pablo Neruda)

Algum dia, talvez...

0 O risco das palavras

domingo, 10 de junho de 2012
(Para Moema de C. e Silva Olival)
Ah! a miséria da oficina das palavras!
Onde pescar a que melhor convém?

Maiakovski

Diante de você sempre emudeço.
Tenho as palavras batendo, ba-ten-do
ao peito mais que à garganta.
Mas é tão grande o risco das palavras
que, delas, finjo que me esqueço.
Ah, as palavras, se não houvesse o risco,
eu diria todas, tropeçando em pedras
como algumas cachoeiras, mas jorrando
sem parar a urgência de suas águas.
Mas as palavras acordam até mesmo
os deuses mais adormecidos
e é melhor não dizê-las, guardá-las
como pedras, mesmo ferindo o peito.
Se eu não as disse algum dia,
alguém lhe dirá sem medo do risco,
porque há os que abrem as comportas
e extravasem sem reservas suas águas.
Mas eu sou dessas barragens
que não se entregam nem extravasam,
mesmo com a maior das enchentes.

(Darcy França Denófrio)

0 Procura-se

Quero um amigo verdadeiro
a quem possa vomitar
a alma e o coração inteiro.

Que me ouça sem interromper,
sem condenar nem defender,
que apenas me ouça o mais profundo.

E depois, sem nada cobrar,
seja terno, seja puro, só amigo,
bebendo comigo, sem dividir nem multiplicar,
a grande solidão de meus segredos.



(Darcy França Denófrio)

0 Uma combinação perfeita

domingo, 20 de maio de 2012

video


Boa noite Blogueiros,

Estive um pouco ausente nos últimos dias e, confesso que não sei se conseguirei retomar as publicações como gostaria.

Os dias tem sido curtos diante de tanta coisa a fazer. O trabalho, como sempre, toma muito do meu tempo (e graças a Deus por isso) e, também, tem a reviravolta pessoal... Alguém surgiu, ou melhor, ressurgiu.

Tentando evitar maiores expectativas, as quais podem vir a ser frustradas (ou não, vá saber...), manterei esse assunto não em "sigilo", mas em reserva, pelo menos por hora.

Estou vivendo um bom momento. Dificuldades constantes, é verdade, contudo, percebo a esperança renovada no meu coração. Acredito que isso decorra da recente reaproximação de Deus.

Fé.

"Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos." (Hebreus 11:1)

Fé e Amor.

"Mas o que eu penso mesmo
É encontrar alguém que me dê carinho e beijo
Me trate como um nenêm,
Me trate muito bem
Ah, eu só quero amor
Seja como for o amor
Seja bom, seja bom,
Seja bom, seja amor
Me faz mais feliz
Me dá asas pra fluir
E cantar o amor"
(Tiê)

Fé e Amor, uma combinação perfeita.

Bjo, bjo

0 E o que temos para hoje...

quarta-feira, 2 de maio de 2012
Então Blogueiros,

Às vezes eu fico pensando que não tem mais jeito. Parece que fiquei estigmatizada por conta do último relacionamento.
Não consigo me envolver com ninguém, ou se me envolvo, dura tão pouco que sequer pode ser considerado como algo concreto.
Me prometi que não deixaria ninguém nunca mais me magoar, mas com isso e, para efetivar isso, levantei tantos muros ao meu redor que hoje, já não vejo como sair.

Engraçada a vida. Ela está sempre nos pregando alguma peça. Se sou crédula e tenho o coração aberto e disposto a me aventurar no amor, vem alguém pra destruir tudo o que levei uma vida inteira para construir. Se tenho o coração receoso e desconfiado, me cerco com tantas barreiras de proteção, que ninguém se dispõe a ultrapassá-las e enxergar o que está do outro lado.

Sim, eu sei. Eu sei que do outro lado há uma pessoa que foi tão magoada, tão pisada, tão enganada, tão ferida, que se esconde atrás de muitas desculpas por medo de viver tudo outra vez. Entretanto, sei também, que agora há uma mulher melhor. Mais realista, mais sensata, mais pé no chão, mais madura, mas que está pronta para amar outra vez.

Estou cansada. Cansada, cansada, cansada.

Será que algum dia terei e viverei a dádiva de amar e ser amada? Será que algum dia essa realidade nua e crua terá um gostinho de mel?

Não sei. E essa incerteza e tantos desencontros estão acabando comigo.

É isso o que temos para a quarta, que tem cara de segunda-feira...

"Em vez disso, as emoções costumam se misturar durante muitos anos num cozido de contradições desconfortavelmente cru." (Elizabeth Gilbert in Comprometida).

Bjo, bjo

0 Quem é vc?

domingo, 22 de abril de 2012
"Aquarius Horóscopo Diário: 22 de Abril
Essa pessoa nova em sua vida tem algumas surpresas chocantes. Seja apenas um amigo ou um parceiro em potencial, pode ser que eles tenham resumido seus passados um pouco demais ou talvez você descobrirá que tem valores de vida radicalmente diferentes."

Blogueiros,

Como é difícil fazer uma escolha.
E sim, as coisas podem se complicar rápido demais.

Fico intrigada: quando acredito que valha a pena correr determinado risco (e, sinceramente nesse caso estou disposta a me jogar de cabeça), sou surpreendida pelo dark side do outro.

À primeira vista tudo é atraente e belo, tudo fascina e inspira mas, de repente, numa fração de segundo, o outro deixa escapar aquilo que vc se nega a enxergar; aquilo que vc repete o tempo todo que não é verdade, que é nóia sua, que foi só uma impressão desconfigurada da maravilha que está diante dos seus olhos, entretanto, mon chèr, não há nada desajustado em vc, talvez há no outro algo que vc não engula, nem mesmo depois de vários José's (Cuervo, meu querido)...

Putz, tantos desencontros com o certo (os quais me levam diretamente ao errado) me cansam.
Estou cansada. Exausta.

video

=(

0 Bom dia quinta-feira. É hora de refletir.

quinta-feira, 19 de abril de 2012
ABSOLVENDO O AMOR

Duas historinhas que envolvem o amor.
A primeira: uma mulher namora um príncipe encantado por três meses e então descobre que ele não é príncipe coisa nenhuma, e sim um bobalhão que não soube equalizar as diferenças e sumiu no mundo sem se despedir. Mais um, segundo ela. São todos assim, os homens. Ela resmunga: "Não dá mesmo para acreditar no amor".

Peraí. Por que o amor tem que levar a culpa desses desencontros? Que a princesa não acredite mais no Pedro, no Paulo ou no Pafúncio, vá lá, mas responsabilizar o amor pelo fim de uma relação e a partir daí não querer mais se envolver com ninguém é preguiça de continuar tentando. Não foi o amor que caiu fora. Aliás, ele talvez nem tenha entrado nessa história. Quando entra, é para contribuir, para apimentar, para fazer feliz. Se o relacionamento não dá certo, ou dá certo por um determinado tempo e depois acaba, o amor merece um aperto de mãos, um muito obrigada e até a próxima. Fique com o cartão dele, você vai chamá-lo de novo, vai precisar de seus serviços, esteja certa. Dispense namorados, mas não dispense o amor, porque esse estará sempre a postos.

Viver sem amor por uns tempos é normal. Viver sem amor pra sempre é azar ou incompetência. Só não pode ser uma escolha, nunca. Escolher não amar é suicídio simbólico, é não ter razão pra existir. Não adianta querer compensar com amor pelos amigos, filhos e cachorros, não é com eles que você fica de mãos dadas no cinema.

Segunda história: uma mulher ama profundamente um homem e é por ele amada da mesma forma, os dois dormem embolados e se gostam de uma maneira quase indecente, de tão certo que dá a relação. Tudo funciona como um relógio que ora atrasa, ora adianta, mas não pára, um tiquetaque excitante que ela não divulga para as amigas, não espalha, adivinhe por quê: culpa. Morre de culpa desse amor que funciona, desse amor que é desacreditado em matérias de jornal e em pesquisas, desse amor que deram como morto e enterrado, mas que na casa dela vive cheio de gás e que ameaça ser eterno. Culpa, a pobre mulher sente, e mais: sente medo. Nem sabe de que, mas sente. Medo de não merecê-lo, medo de perdê-lo, medo do dia seguinte, medo das estatísticas, medo dos exemplos das outras mulheres, daquela mulher lá do início do texto, por exemplo, que se iludiu com mais um bobalhão que desapareceu sem deixar rastro - ou bobalhona foi ela, nunca se sabe.

Mas o fato é que terminou o amor da mulher lá do início do texto, enquanto que essa mulher de fim de texto, essa criatura feliz e apaixonada é ao mesmo tempo infeliz e temerosa porque teve a sorte de ser premiada com aquilo que tanta gente busca e pouco encontra: o tal amor como se sonha.

Uma mulher infeliz por ter amor de menos, outra, infeliz por ter amor demais, e o amor injustamente crucificado por ambas. Coitado do amor, é sempre acusado de provocar dor, quando deveria ser reverenciado simplesmente por ter acontecido em nossa vida, mesmo que sua passagem tenha sido breve. E se não foi, se permaneceu em nossa vida, aí é o luxo supremo. Qualquer amor merece nossa total indulgência, porque quem costuma estragar tudo, caríssimos, não é ele, somos nós.

(Martha Medeiros)



Bom dia Blogueiros,

Tá aí uma crônica da Martha Medeiros para refletirmos um pouco em plena quinta-feira.
O mais torturante?!? Pensar que "quem costuma estragar tudo, caríssimos, não é ele (o amor), somos nós.".
Punk...

Bjo, bjo

0 Brasileirando: Tiê!

domingo, 15 de abril de 2012
Boa noite Blogueiros,

Gostaria de compartilhar com vocês um pouco da brasileiridade musical encontrada na voz da linda e talentosíssima Tiê.

Encontrei um pouco da história de Tiê no seu site, onde é possível encontrar fotos, vídeos, release, agenda, alguns produtos comercializados via web, dentre outros.

Depois de lançar o elogiado "Sweet Jardim" (2009), inteiramente autoral, a cantora Tiê lançou no mês de março/2011, seu segundo disco "A Coruja e o Coração", novamente com produção de Plínio Profeta. A estréia rendeu a Tiê uma indicação à categoria Revelação do Prêmio Multishow 2010 e shows em todo o Brasil e em Nova Iorque, além de uma turnê pela Europa, incluindo apresentações em Londres, Paris, Berlim e Barcelona. "Sweet Jardim" também figura a lista dos 50 discos que formaram a identidade musical brasileira dos anos 2000, publicada pelo jornal A Folha de S.Paulo. Em 2011, Tiê apresenta seu segundo disco, que traz participações de nomes como Jorge Drexler, Marcelo Jeneci e Hélio Flanders, no Festival SXSW, no Texas, e no Rock in Rio.

Tiê
Tiê é neta de Vida Alves, atriz que protagonizou o primeiro beijo da TV brasileira, na também primeira novela nacional de TV. A cantora cursou Relações Públicas na FAAP, estudou canto em Nova Iorque e foi dona de um brechó/ restaurante em São Paulo. Foi no Café Brechó que Tiê conheceu duas figuras importantes para sua carreira na música: Dudu Tsuda e o compositor Toquinho, com quem a cantora gravou sua primeira música e viajou por todo o Brasil e Europa em turnê antes de lançar seus álbuns.


Deixo com vocês o clip de uma das minhas canções preferidas dela: "Dois". Espero que gostem.

video

"Como dois estranhos,
Cada um na sua estrada,
Nos deparamos, numa esquina, num lugar comum.
E aí? quais são seus planos?
Eu até que tenho vários.
Se me acompanhar, no caminho eu possso te contar.
E mesmo assim, queria te perguntar,
Se você tem ai contigo alguma coisa pra me dar,
Se tem espaço de sobra no seu coração.
Quer levar minha bagagem ou não?
E pelo visto, vou te inserir na minha paisagem
E você vai me ensinar as suas verdades
E se pensar, a gente já queria tudo isso desde o inicio.
De dia, vou me mostrar de longe.
De noite, você verá de perto.
O certo e o incerto, a gente vai saber.
E mesmo assim,
Queria te contar que eu talvez tenha aqui comigo,
Eu tenho alguma coisa pra te dar.
Tem espaço de sobra no meu coração.
Eu vou levar sua bagagem e o que mais estiver à mão."

(Dois. Tiê)

Lindo né?!

Bjo, bjo e boa semana.

0 Né?!

sábado, 14 de abril de 2012

0 Qualquer um

domingo, 8 de abril de 2012
QUALQUER UM

A reclamação é antiga, mas continua vigente: mulheres se queixam de que não há homem "no mercado".

Acabo de receber um e-mail de uma delas, contando que faz parte de um grupo de mulheres na faixa dos 35 anos que são independentes, moram sozinhas, trabalham, falam idiomas, são vaidosas, têm cultura, fazem ginástica e, mesmo com tantos atributos, seguem solteiras e temem não haver tempo para formar a própria família. No finalzinho da mensagem, descubro uma pista para a solução do problema: "Apesar de o relógio biológico estar nos pressionando, não queremos procriar com qualquer um. Queremos um cara bacana para ir ao cinema, almoçar no domingo, viajar nos finais de semana."

Claro. Quem não quer?

Não há problema nenhum em ser exigente, em querer uma pessoa que seja especial. O que me deixa intrigada é que há mais probabilidade de você encontrar "qualquer um" do que um deus grego com um crachá escrito "Príncipe Encantado". Então me pergunto: as mulheres estarão dando chance para que este "qualquer um" demonstre que está longe de ser um qualquer?

Sou capaz de apostar que a maioria das mulheres, no primeiro papo, já elimina o candidato, e quase sempre por razões frívolas. Ou porque o sapato dele é medonho, ou porque ele não sabe quem é Roman Polanski, ou porque ele gosta de pizza de strogonofe com banana, ou porque ele só gosta de comédia, ou porque ele mistura steinheger com cerveja, ou porque o carro dele é um carro do ano. Do ano de 1991.

Imagina se você, proveniente de uma família estruturada, criada dentro de padrões de bom gosto, com qualidades encantadoras, vai se envolver com esse... com esse... com esse sei-lá-quem.

Pois o "sei-lá-quem" pode ser, sim, aquele cara bacana que levará você para almoçar no domingo, mas você tem que dar uma mãozinha, minha linda. Recolha seus prejulgamentos, dê umas férias para seus preconceitos, deixe seu orgulho de lado e saia com ele três, quatro vezes, até ter certeza absoluta de que o sapato medonho vem acompanhado de um caráter medonho, de um mau humor medonho, de uma burrice medonha. Porque se o problema for só o sapato e a pizza de estrogonofe, isso dá-se um jeito depois, ele não há de ser tão inflexível.

Aliás, e você? Garanto que também não sai pela rua com uma camiseta anunciando "Mulher Maravilha". Ele também vai ter que descobrir o que há por trás da sua ficha estupenda, e vá que ele implique com as três dezenas de comprimidos que você ingere por dia, com sua recusa em molhar o cabelo no mar, com sua fixação por telefone ou com os seus sutiãs do ano. Do ano de 1991 também.

Essa coisa chamada "história de amor" requer um certo tempo para ser construída, e as que dão certo são aquelas vividas com paciência, com o espírito aberto, e geralmente com qualquer um que consiga romper nossas defesas e nos fazer feliz.

Martha Medeiros


Blogueiros,

A Martha sempre tem razão.
Muitos acontecimentos nos tornaram exigentes demais, seletivoas demais, maravilhosos demais, deprimentes demais, tudo demais.
Talvez seja o tempo de dar uma chance. Não para o outro, mas para nós mesmos. Afinal, até quando degladiaremos no mundo em busca de respostas, de vinganças, de confiança, de alento, atenção e perfeição?

A perfeição não existe meu bem, é utópica e surreal demais. O que existe é uma sequência de erros e acertos provenientes da própria natureza humana, cheia de falhas e lacunas, as quais tentamos freneticamente preencher, seja com o amor, com a fé, com a inletectualidade, a profissão, os hobbies, as nóias, os vícios...

Seja como for, permita-se viver. Aceite-se. E, principalmente, aceite o outro.

(Aceitar, não quer dizer amar).

Bjo, bjo e boa páscoa.

0 Será que você não vê?!?!?

domingo, 25 de março de 2012
"É comum perder-se o bom por querer o melhor." (William Shakespeare)

Já não há tempo a perder.
Na verdade nunca houve, mas eu tenho perdido demais.

Tenho perdido muita coisa.
Tenho perdido o bom por querer o melhor.
Tenho me perdido.

Vejo a vida passar diante dos meus olhos.
Vejo prováveis amores partindo.
Vejo oportunidades únicas sendo deixadas para trás.
Vejo metas 'minhas' sendo alcançadas por outros e eu, permaneço à deriva de mim.

"There's a blue bird in my heart that wants to get out", será que você não vê???




Queria que visse e não somente isso, que agisse.

0 Irritabilidade

sábado, 24 de março de 2012
"Aquarius Horóscopo Diário: 24 de março de 2012

Seus amigos estão todos se comportando como loucos neste momento. A energia deles é grande, eles estão sensíveis e tensos como cordas de violinos antes de um concerto e alguém parece estar brincando com eles. Você pode optar por simplesmente tirar o telefone do gancho."


Pois bem caros blogueiros,

Amigos são ótimos, mas as vezes são péssimos também.
Estou extremamente irritada e mais uma vez o horóscopo está certo: meus amigos estão se comportando como loucos nesse momento. Completamente.

Saco.

Bjo, bjo e sanidade galera! Chega de surtação.
sexta-feira, 23 de março de 2012
Blogueiros,

Dizem que nada é para sempre.

Mentira!

Um sonho, não importa o que aconteça, sempre será para sempre.

Sempre.

Não se esqueça...

Nice. França
Bjo, bjo

0 Change The World... Change you.

quarta-feira, 21 de março de 2012
Change The World. Eric Clapton


video


"Se eu pudesse alcançar as estrelas
Puxaria uma pra você
Brilhando no meu coração
então você poderia ver de verdade
esse amor que tenho dentro de mim
é tudo que você vê
mas por agora eu descobri
está apenas em meus sonhos
que eu posso mudar o mundo
eu seria o brilho do sol no seu universo
você pensaria que meu amor é realmente uma coisa boa
baby, se eu pudesse mudar o mundo..."

Blogueiros,

Acho que a música dispensa maiores comentários.
Penso apenas que, se eu pudesse, não mudaria somente o mundo, mudaria sim, algumas pessoas, para fazer delas, minhas.

Bjo, bjo...

0 Incertezas

domingo, 18 de março de 2012
Como sempre, ocupada.
Como sempre, com saudade de escrever.
Como sempre, trabalhando muito.
Como sempre, tentando entender um pouco a vida (pelo menos a minha).

Ao que tudo indica, meus 26 anos estão sendo mais marcantes do que o previsto.

Algo novo?
Não, nem tanto.
O que é então?
A incerteza generalizada.

Incerteza na vida profissional.
Incerteza na vida com Deus.
Incerteza no coração.

É como disse a incrível Florbela Espanca no soneto Interrogação:

“Neste tormento inútil, neste empenho
De tornar em silêncio o que em mim canta,
Sobem-me roucos brados à garganta
Num clamor de loucura que contenho.

Ó alma da charneca sacrossanta,
Irmã da alma rútila que eu tenho,
Dize para onde eu vou, donde é que venho
Nesta dor que me exalta e me alevanta!

Visões de mundos novos, de infinitos,
Cadências de soluços e de gritos,
Fogueira a esbrasear que me consome!

Dize que mão é esta que me arrasta?
Nódoa de sangue que palpita e alastra.... 

Dize de que é que eu tenho sede e fome?!”

Sim, dize de que é que eu tenho sede e fome, pois estranhamente sinto fome e sede de tudo
Tudo.

Me sinto como na citação de Apollinaire, a beira do abismo, com medo, sem saber se posso ou melhor, se consigo, voar.
"Venham até a borda, ele disse.
Eles disseram: Nós temos medo. 
Venham até a borda, ele insistiu.
Eles foram. 
Ele os empurrou e eles voaram."


Bjo, bjo 

0 O Nosso Mundo

domingo, 11 de março de 2012
O nosso mundo

Eu bebo a Vida, a Vida, a longos tragos
Como um divino vinho de Falerno
Poisando em ti o meu olhar eterno
Como poisam as folhas sobre os lagos...

Os meus sonhos agora são mais vagos

O teu olhar em mim, hoje é mais terno...
E a Vida já não é o rubro inferno
Todo fantasmas tristes e presságios!

A Vida, meu amor, quero vivê-la!

Na mesma taça erguida em tuas mãos,
Bocas unidas hemos de bebê-la!

Que importa o mundo e as ilusões defuntas?...
Que importa o mundo e seus orgulhos vãos?...
O mundo, Amor! ... As nossas bocas juntas!...
(Florbela Espanca. Livro de Soror Saudade. 1923.)

Então blogueiros,

A vida é imprevisível. Nós somos imprevisíveis.
O que é o “hoje”? E o “amanhã”? O que é o “presente”? E o “futuro”?
Quem sou? Quem eu gostaria de ser? Quem eu posso ser?
Quem está na minha vida hoje? Quem estará amanhã?
Quem eu amei? Quem ainda amo? Quem ainda irei amar?
Concordo com Florbela Espanca ao dizer que "A Vida, meu amor, quero vivê-la!", mas como, quem me acompanhará, ou se deverei seguí-la sozinha, é uma grande incerteza.
A vida é incerta.
Eu sou incerta.
Eu me perco. Eu me confundo.
Eu me interrogo. Eu não me entendo.
Eu não sei aonde ir. Eu não sei se devo ficar.
Eu não sei se devo tentar. Será que devo recuar?

Eu não sei tanta coisa e, sinceramente, não tenho a quem perguntar.

...

0 Oscar de Melhor Curta de Animação 2012: The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore

quinta-feira, 1 de março de 2012
Boa noite Blogueiros,

Quero compartilhar com vocês um pouco sobre o Curta Metragem de Animação vencedor do Oscar 2012: The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore.

O filme de William Joyce e Brandon Oldenburg tem pouco mais de 15 minutos de duração e faz uma adorável e importante homenagem à literatura.

Dar asas à imaginação, ver o mundo com outros olhos. Cor, música, vida!
Vida... Os livros tem vida própria, eles dançam, se ajeitam, observam, sentem, são reais, tal como nós. Tudo é possível, tudo se torna realidade quando lemos.

O filme é emocionante, envolvente e surpreendente do começo ao fim. Possui uma bela trilha sonora, contando ainda, com os sons feitos pelas ações dos livros voadores do Sr. Morris - o  “cirurgião das palavras” -, o qual utiliza instrumentos inusitados para salvar um livro, fato que influenciará na escrita de sua própria obra.
"O filme ressalta a importância da leitura, deixando claro que uma pessoa que não mantém uma relação constante com os livros é considerada quase que desprovida de vida." (Cinema em Cena ).
 
 


"Dupla delícia. O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado." (Mário Quintana).
 
Bjo, bjo

0 Is a gift

domingo, 26 de fevereiro de 2012
"Aquarius Horóscopo Diário: 26 de fevereiro de 2012
As amizades serão confusas e complicadas hoje. Alguém pode confessar que quer ser mais do seu seu amigo. Se você é solteiro, você pode ver-se diante de propostas e ofertas de uma série de pretendentes, ansiosos e admiradores, as quais você tende a recusar." (Sic, grifei).

Boa noite Blogueiros,

Já faz um tempinho que não páro para escrever.
Tenho estado muito ocupada com o trabalho e as leituras, além da pós que toma todo o fds.
Muita coisa tem acontecido, mas não em fatos, paixões, brigas, tumultos ou sei lá o quê, é dentro de mim, no meu mundinho particular que as coisas estão diferentes.

Hoje, recebi um e-mail com um comentário novo em um post antigo. Fui lá para ler e responder, mas até encontrar o post nos arquivos do blog, fui passando e lendo um pouco do que vivi nos últimos meses e, cheguei a uma constatação inegável: sou outra pessoa agora.

Digo outra, não por uma mudança de personalidade ou algo do tipo, contudo, outra, por ter sentimentos diferentes, propostas diferentes, idealizações e buscas igualmente diferentes.

Graças a Deus por isso.

É algo maravilhoso perceber que estive no inferno, mas que saí de lá; que experimentei o opróbio do amor, mas que já não há o gosto de fel na boca; que ao ler os sonetos da explêndida Florbela Espanca, me identifico, mas no passado.

Não há nada melhor do que respirar sem sentir dor ou aperto no coração. Não há nada melhor do que sair nas ruas sem medo de encontrar um fantasma. Não há nada melhor do que conseguir extrair tanta coisa boa de uma experiência tão nociva e funesta. Não há nada melhor do que estar livre e livre de mim mesma.

Ao ler o horóscopo de hoje (uma mania nova e incurável) percebi escapar, no canto da boca, um pequeno sorriso. Recusar.

Segundo o Dicionário Web:

Recusar (re-cu-sar)
v.t.
Não aceitar uma coisa oferecida; declinar; repelir: recusar um presente; recusou a proposta por julgá-la ofensiva.
Não conceder o que é pedido: recusar uma esmola.
Resistir a, não aceder: recuso obedecer-lhe.
Desaceitar, não admitir.

Como é bom recusar. Não genericamente, claro. Recusar, nesse caso, significa escolher. Escolher de mente sã, coração limpo e certa do que se quer.

É muito bom me ver assim hoje. Sensata, ponderada, esteta¹. Is a gift. Um dom.

Beijo, beijo e bom restinho de domingo.

Obs.1: Esteta: pessoa que aprecia e pratica o belo como valor essencial. Palavra nova no meu dicionário. Gostei =)
Aquarius Horóscopo Diário: 26 de fevereiro de 2012
As amizades serão confusas e complicadas hoje. Alguém pode confessar que quer ser mais do seu seu amigo. Se você é solteiro, você pode ver-se diante de propostas e ofertas de uma série de pretendentes, ansiosos e admiradores, as quais você tende a recusar.



As amizades serão confusas e complicadas hoje. Alguém pode confessar que quer ser mais do seu seu amigo. Se você é solteiro, você pode ver-se diante de propostas e ofertas de uma série de pretendentes, ansiosos e admiradores, as quais você tende a recusar

0 Saudade é não saber. Saudade é não querer saber.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012
"A DOR QUE DÓI MAIS

Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.


Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Sauda...de do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer."
 
(Martha Medeiros)

Então...
Se saudade é não saber, é não querer saber, bem, ela existe, mesmo sem querer.
Não sei, não quero saber e tenho raiva de quem sabe! rs.
O que passou, passou. E é lá, no passado, que certas coisas devem ficar. Pra sempre.

Ah..! Deixo uma música que combina com o feriado e com meu coração hoje.
Esse carnaval me trouxe um presente, uma novidade, um sentimento novo e fresco. Tudo de bom! (LFM).

"Vem comemorar
Escandalizar ninguém
Vem me namorar,
Vou te namorar também
Vamos pra avenida
Desfilar a vida, carnavalizar"

(Marisa Monte)

Bjo bjo e bom final de carnaval galera do bem!


video

0 Devagar, o tempo transforma tudo em tempo

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012
Boa noite Blogueiros,

Encontrei esse vídeo, meio por acaso no youtube e adorei.
De fato,

"Devagar, o tempo transforma tudo em tempo. O ódio transforma-se em tempo. O amor transforma-se em tempo. A dor transforma-se em tempo. Os assuntos que julgamos mais profundos, mais impossíveis, mais permanentes e imutáveis, transformam-se devagar em tempo. Mas, por si só, o tempo não é nada, a idade não é nada, a eternidade não existe."

(Poema de José Luis Peixoto).


video


O tempo é uma benção e não uma maldição.

Bjo, bjo