Desconhecido

quarta-feira, 17 de agosto de 2011
"Ninguém se apaixona por escolha, mas por acaso. Ninguém permanece apaixonado por acaso, é um esforço diário. E ninguém se desapaixona por acaso, É UMA ESCOLHA."

Boa noite Blogueiros,

Tudo bem?

Vez ou outra gosto de compartilhar com vcs bons textos que leio, e hoje é dia de elogiar a Mah Silveira, dona do blog Fragmentos da Mah.

Esse texto foi publicado no começo do ano, mas acho super válido postar aqui. Indico o blog que é recheado de posts sinceros, repletos de emoção e super autenticos.

Parabéns Mah! E blogueiros, espero que gostem.

 "DESCONHECIDO 
Ele não tinha o direito de lhe fazer chorar. Nem sequer bateu na porta, não pediu licença para entrar e ainda roubou o seu bem mais precioso. Quem é ele que trouxe consigo o sofrimento, o poder de destruir os sonhos? De subestimar a razão? Quem é ele?

Falavam que era bonito, que enchia os olhos d'água e os lábios de ternura. Diziam que ele até conseguia mudar a pessoa para sempre e que assim, ela não conseguiria mais viver sem tê-lo por perto. Chegaram a definí-lo inclusive, como insubstituível!

Quando chegou, à primeira vista, realmente era tudo aquilo que ouvira falar e mais um pouco. Era encantador... Causava suspiros por onde passava, mas tinha um certo mistério, até então, não desvendável.

Ele foi conquistando o seu espaço e todos que estavam a sua volta. Era incrível a paz que transmitia, o carinho, a confiança, a alegria... Seus jeitos e trejeitos eram sinônimos de beleza. O que mais querer? O que mais desejar?

Mas com o tempo, ou do dia para noite, ou por questões de segundos, sem perceber, ele mudou. Mudou como nunca se imaginou, como nunca se esperou... Tornou-se insuportável!

Começou a machucar quem lhe queria bem, a ferir sem nenhuma compaixão. Não pensou em ninguém, a não ser em si mesmo. Não quis ir embora mesmo quando se implorava pela sua saída e também não deixou ir... Aprisionou, torturou, magoou enquanto tinha força.

Quando não esperava reação, ainda com muita dor, conseguiu expulsá-lo. Colocou para fora aquele que tanto a fazia mal e estava determinada a nunca mais aceitá-lo de volta, nem que para isso fosse necessário abrir mão de sua felicidade.
Ao jogar suas coisas pela janela, ainda teve coragem de gritar e perguntar qual o verdadeiro nome daquele desconhecido tão próximo, e, ao ouvir a resposta, decepcionou-se ainda mais. Descobriu que quem lhe causou tamanha desilusão, na verdade, se chamava Amor."
Putz! Adoro esse texto! Leio e releio mil vezes e não me canso de elogiar. Parabéns Mah! Vc arrasa!

Não se esqueçam de visitar o blog da Mah Silveira que é show!!!

Bjo, bjo

1 comentários:

Mah Silveira . Says:
18 de agosto de 2011 15:49

Obrigada pelos elogios!! Sério, fiquei muito feliz!! E obrigada pela indicação também! Vc é um amor!
Um beijo Sara! :***