Corredores

terça-feira, 18 de maio de 2010
Eu andei
Sorri, chorei, tanto
Não me arrependi
Ganhei e perdi
Fiz como pude
Lutei contra o amor
E quanto mais vencia, me achava um perdedor


Mais tarde me enganei
Vi com outros olhos
Quando às vezes não amei a mim
Não por falta de amor
Mas amor demais me levando pra alguém
Quem?
Visitou os corredores da minha alma
Soube dos enganos
Secretos planos
E até uns traumas
Sempre fui muito só


Eu andei
Sorri, chorei tanto
Fui quase feliz
Fiz tudo que quis
Fiz como pude
Desprezei meu ego
Dando esmolas a ele com se fosse um cego
Mais tarde me enfeitei
Até pintei os olhos
Quando às vezes não amei a mim
Não por falta de amor
Mas amor demais me escapando pra alguém

Quem?
Visitou os corredores da minha alma
Soube dos meus erros
E dos nós que fiz
Bem na linha da vida
Sempre fui muito só


(Ana Carolina)

... e o coração mais uma vez partido com o fim de um relacionamento =/

3 comentários:

Lucão Says:
18 de maio de 2010 21:40

se o coração está partido, te fez um bem tão danado com tanto verso bonito que eu pediria pro seu coração se partir mais uma vez pros teus versos serem assim, novamente, tão bonitos!
:)

Sara Caroline Says:
19 de maio de 2010 09:03
Este comentário foi removido pelo autor.
Sara Caroline Says:
19 de maio de 2010 09:09

rsrs, só um comentário desses pra me fazer sentir bem em meio ao turbilhão de sentimentos confusos e dolorosos que permeiam minha vida hj. Acho que esse relacionamento estava fadado a não dar certo. Namorar, terminar, voltar, tentar mais uma vez e outra, e outra ainda, e se deparar com o recorrente término implica, definitivamente na frase: não era pra ser. E que muitos versos bonitos possam aparecer ainda! rs. Bjo